.

.

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Michel Temer diz que “não tem apego a cargos”, mas não irá renunciar

(Foto: Reprodução)
Foto: Divulgação

Em artigo publicado no jornal Estado de São Paulo, o presidente Michel Temer (PMDB) disse nesta segunda-feira (22) que assumiu a presidência “consciente dos desafios que teria pela frente” e recebeu um país “arruinado economicamente, com alta taxa de desemprego, inflação descontrolada e empresas estatais saqueadas”.

Sobre as gravações feitas por Joesley Batista, Temer afirma que trata-se de um “áudio editado, adulterado, amplamente noticiado”.
“E quem me incrimina moralmente? Dono de um dos maiores frigoríficos do mundo, tendo crescido nos governos anteriores graças a bilhões de reais em empréstimos do BNDES. Adotou uma postura criminosa e, querendo safar-se da prisão, partiu para manchar a minha honra. Tornou-se instrumento dos que pretendem levar o País a uma nova crise”, acrescenta o peemedebista.
Michel Temer ainda completou dizendo que não vai renunciar.
“Não tenho apego a cargos, mas sim às responsabilidades a mim atribuídas desde o momento em que assumi. E a responsabilidade maior é, sem dúvida nenhuma, com o País […] Se os que não pensam no futuro do nosso país cogitam que vamos parar, estão profundamente enganados. Continuo firmemente empenhado em prosseguir com a modernização da legislação trabalhista e as demais reformas em curso”, completou.
Fonte: Redação VN
redacao@varelanoticias.com.br

0 comentários:

Postar um comentário