.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

terça-feira, 4 de julho de 2017

Jornalista é detida suspeita de passar informações para o PCC

Uma jornalista e advogada foi detida na manhã desta terça-feira (4), em Ilhabela, São Paulo, sob suspeita de repassar informações dos líderes do Primeiro Comando da Capital (PCC) para outros membros da facção. Luana de Almeida Domingos, de 32 anos, a Luana Don, estava com um mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça.
A polícia acredita que a chamada “Musa do Crime” agia como “pombo-correio” da “sintonia dos gravatas”, transmitindo ordens da cúpula de São Paulo para o grupo do Rio de Janeiro. Ela está sendo acusada de participação em crimes como corrupção ativa e integrar organização criminosa.
Luana estava sendo procurada desde novembro do ano passado, após a deflagração da Operação Ethos, comandada pelo Ministério Público de São Paulo (MP-SP).

0 comentários:

Postar um comentário