.

.

quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Grupo é preso suspeito de saquear malas de vítimas de naufrágio, no Rio Xingu

Pessoas observam o navio tombado após naufrágio Rio Xingu, na região de Ponte Grande do Xingu, entre Porto de Moz e Senador José Porfírio, no Pará (Foto: Paulo Vieira/Arquivo Pessoal)
Em meio a tragédia do naufrágio do navio Capitão Ribeiro, que afundou em Porto de Moz, no Rio Xingu, oeste do Pará, na última segunda-feira (21), três suspeitos de saquear o barco foram detidos nesta quinta-feira (24).
Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Estado do Pará (Segup), os suspeitos estariam levando objetos e malas das vítimas do naufrágio. O trio está detido na Delegacia de Porto de Moz.
O navio Capitão Ribeiro saiu do município de Santarém, oeste do estado, às 18h de segunda-feira (21), segundo a Segup. As informações iniciais diziam que 70 pessoas estavam a bordo, mas o dono do barco disse que o navio transportava 48 pessoas. O governo trabalha com o número de 49 pessoas a bordo. Até o momento 23 sobreviventes foram localizados. Vinte e um corpos foram encontrados. De acordo com a Agência Estadual de Regulação e Controle de Serviços Públicos (Arcon-PA), a empresa não estava legalizada para fazer o transporte de passageiros.
Barco que afundou no Rio Xingu não tinha autorização para navegar com passageiros
O naufrágio
A embarcação tinha escala nos municípios de Monte Alegre e Prainha. O destino final era Vitória do Xingu, mas o barco afundou por volta de 22h de terça, em uma área denominada Ponte Grande do Xingu, entre Porto de Moz e Senador José Porfírio. Chovia quando o acidente aconteceu. Muitos sobreviventes disseram que a embarcação foi atingida por uma tromba d’água – fenômeno similar a um tornado.
Vítimas
A equipe do Centro de Perícias Científicas “Renato Chaves” liberou na noite de quarta-feira (23) os corpos das nove vítimas já identificadas do naufrágio da embarcação Capitão Ribeiro. Entre elas, está um bebê de 1 ano. A identificação dos mortos está sendo feita no ginásio municipal Chico Cruz.
As equipes do Corpo de Bombeiros mantiveram as buscas às vítimas até o final da tarde de quarta-feira (23) e as retomam cedo nesta quinta. Uma balsa e embarcações da Prefeitura de Porto Moz, além de lanchas do Corpo de Bombeiros, estão sendo usadas na operação. O helicóptero do Graesp está apoiando as ações na área de buscas.
MAPA - Naufrágio de barco no Rio Xingu, no Pará - atualizado em 24/8 (Foto: Arte/G1)MAPA - Naufrágio de barco no Rio Xingu, no Pará - atualizado em 24/8 (Foto: Arte/G1)
MAPA - Naufrágio de barco no Rio Xingu, no Pará - atualizado em 24/8 (Foto: Arte/G1)

0 comentários:

Postar um comentário