terça-feira, 10 de outubro de 2017

Homem apontado como líder de facção movimentou R$ 3,4 mi com lavagem de dinheiro

Durante três anos, o homem apontado pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA) como líder da facção Bonde do Maluco pode ter movimentado R$ 3,4 milhões com lavagem do dinheiro vindo do tráfico de drogas. O suspeito estava foragido, mas foi detido em São Paulo, enquanto participava de um roubo a uma mansão no bairro do Morumbi. 
O homem, chamado de “Fofão”, é acusado de usar nomes de outras pessoas em contas bancárias, além de comprar produtos em dinheiro vivo e revendê-los, com o intuito de lavar o dinheiro adquirido com o tráfico e de roubos. A suspeita é que a quadrilha agia fortemente nos municípios de Camaçari e Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS).
“Não vamos recuar. Foi uma grande ação, com o alvo principal sendo trazido de outro estado. A polícia baiana está unida e dando a resposta contra as principais organizações criminosas”, declarou o comandante de Policiamento Especializado (CPE), coronel Humberto Sturaro.
O suspeito será indiciado pelos crimes de tráfico de drogas, lavagem de capitais, associação criminosa e falsidade ideológica.

0 comentários:

Postar um comentário