quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Orelhões de Cruz das Almas estão fazendo ligações de graça


De acordo com o site Varela Notícias, desde do dia 01 de outubro, consumidores têm a disposição a possibilidade de realizar ligações locais e de longa distância nacionais de forma gratuita em orelhões da Oi na Bahia e outros 14 estados. A decisão partiu da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), e segue em vigor até 30 de março de 2018. De acordo com a Anatel, a gratuidade se manterá até o dia 30 de março de 2018, quando deverá ser divulgado o resultado da próxima fiscalização sobre as condições de disponibilidade dos orelhões. A última fiscalização realizada em agosto de 2017, a Anatel verificou que nesses estados o nível de orelhões em condições de operação não atingiu os patamares estabelecidos pela agência reguladora.

Orelhões com defeitos:

Alguns orelhões de Cruz das Almas estão sem funcionar, como é caso dos orelhões da rua Rui Barbosa, Rua dos Correios, orelhão próximo ao ginásio de esportes e também próximo ao escoteiro. Por outro lado, temos orelhões funcionando perfeitamente, Na rua agnelo Gonçalves(Próximo a Escola Edvaldo Machado Boaventura), temos dois orelhões funcionando, próximo ao ginásio de esportes, escoteiro e também próximo a Praça Multiuso.

Orelhão próximo ao Ginásio de Esportes

Em uma pequena conversa com atendente da Anatel na manhã desta quinta feira(26), fizemos algumas perguntas:

Portal Cruzalmense: As ligações gratuitas nos orelhões valem apenas para telefones fixos? 
Atendente: Só vale para telefones fixos
Portal Cruzalmense: Todos os orelhões devem ter essa disponibilidade? 
Atendente: A disponibilidade dos orelhões deve ser de no mínimo 90% em todos os estados.
Portal Cruzalmense: Se encontrar um orelhão com defeito o que deve fazer? 
Atendente: Deve entrar em contato com a prestadora, para informar sobre o defeito. Caso a prestadora não dê retorno durante o prazo estabelecido, a pessoa deve entrar em contato com Anatel através do número 1331, informando o número do protocolo.

0 comentários:

Postar um comentário