domingo, 8 de outubro de 2017

Polícia dinamarquesa encontra cabeça e pernas de jornalista sueca desaparecida

Mergulhadores da Dinamarca encontraram a cabeça, pernas e roupas da jornalista sueca Kim Wall, que desapareceu há dois meses, quando entrevistava o inventor dinamarquês Peter Madsen, em seu submarino, informou a polícia no sábado. 
As partes do corpo e as roupas foram encontradas na sexta-feira em sacos plásticos que estavam presos a “peças de metal pesado” que, provavelmente, tinham o intuito de fazê-los afundar. Uma faca também foi encontrada junto aos sacos, disse o investigador da polícia de Copenhagen, Jens Moeller Jensen. De acordo com Jensen, não houve fraturas no crânio de Wall.
O tronco de Kim Wall apareceu flutuando no Báltico, no final de agosto, quase duas semanas após ter sido vista pela última vez a bordo do Nautilus, o submarino de fabricação caseira onde entrevistaria Madsen.
Peter Madsen, o inventor dinamarquês de 46 anos que está em prisão preventiva sob acusação de homicídio, disse que Wall morreu depois de ter sido acidentalmente atingida por uma escotilha de 70 quilos no submarino UC3 Nautillus, e que depois disso ele a “enterrou” no mar. No entanto, sua versão difere da versão da polícia, que afirmou ter encontrado 15 feridas provocadas por facadas no tronco de Wall.
Os braços da jornalista ainda não foram encontrados e a causa de sua morte ainda não foi estabelecida.
A detenção de Madsen, que negou o homicídio, expira em 31 de outubro quando o tribunal decidirá se ele continuará detido antes de um possível julgamento. Ele também é mantido sob acusações preliminares do tratamento indecente de cadáver. Durante a investigação, a polícia encontrou vídeos no computador pessoal de Madsen de mulheres sendo torturadas, decapitadas e assassinadas. Fonte: Associated Press

0 comentários:

Postar um comentário