quinta-feira, 2 de novembro de 2017

IMPORTANTE PASSO PARA A REGULARIZAÇÃO DAS ESPADAS EM CRUZ DAS ALMAS

A imagem pode conter: 7 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé
A fabricação e queima de espadas em Cruz das Almas tem sido objeto de muitas discussões e até uma batalha, tendo de um lado os que tradicionalmente fabricam e/ou "tocam", além dos que gostam de ver o espetáculo, e, de outro lado, os Órgãos de Justiça que têm determinado o fim dessa atividade junina, por se encontrar sua prática de forma ilegal. Apesar de sua importância histórico-cultural e econômica, com a geração de emprego e renda e o incremento do turismo no município durante o período junino, o assunto ESPADAS tem sido discutido apenas quando se aproximam os festejos de São João, ano após ano e não se tem buscado uma solução definitiva sobre essa tão importante questão junto aos órgãos competentes. É fato que parte da população de Cruz das Almas sonha com essa regulamentação das espadas um dia, e o propósito é que se organizem o fabrico, armazenamento, transporte, comercialização e locais da queima, além das especificações de todos os materiais utilizados e as pessoas devidamente cadastradas para essas atividades, tudo com base na legislação vigente, evitando assim que pessoas continuem sendo lesionadas e que patrimônios sejam danificados. Após ter sido procurada por representantes da Associação dos Espadeiros de Cruz das Almas, a Vereadora Maria Cedraz (PSC), juntamente com a Vereadora Camila Moura (PRB) e o ex-Vereador André Eloy conseguiram, através do Deputado Estadual Pedro Tavares, uma audiência com o Coronel Garcia e o Major Oliveira, integrantes do Exército Brasileiro - EB (6ª RM/BA), este último Coordenador do setor de competência para o assunto. A reunião aconteceu no final da manhã de ontem (01/11/17) e contou também com as presenças do Vereador Elias de Gogó (REDE SOLIDARIEDADE) e do Presidente Municipal do PSC em Cruz das Almas, Lerciano Oliveira, quando, então, foi dado um importante e efetivo passo para o início do processo de regulamentação das espadas em Cruz das Almas; sabendo-se, entretanto, que se trata de um projeto que demanda tempo e vai e depender de burocracias legais que podem envolver os Governos Federal (Leis e EB), Estadual (Corpo de Bombeiros e Polícia Civil) e Municipal (Alvarás, Licenças, espaços etc), além da capacidade de organização social dos espadeiros. Com essa finalidade, já ficou pré-agendado um seminário com o Major Oliveira, a ser realizado em nossa cidade, quando o mesmo se prontificou em dar todas as informações, sobre as possibilidades de regulamentação das espadas, e prestar todos os esclarecimentos necessários sobre o tema.

0 comentários:

Postar um comentário