.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Tumulto, filas e lojas autuadas por propaganda enganosa marcam Black Friday em Salvador

Lojas lotadas, grandes filas, confusão e muita correria na caça aos produtos em promoção. Esse foi o cenário nas lojas do Shopping da Bahia, em Salvador, nesta sexta-feira (24) de "Black Friday". Sejam móveis, eletrodomésticos, celulares ou peças do vestuário, a multidão que se aglomerou no centro de compras estava em busca dos descontos oferecidos pelos estabelecimentos.
Quem aproveitou o dia de ofertas para realizar o sonho de consumo foi a auxiliar de serviços gerais Maria de Santana. "Tinha bastante tempo que eu vinha pesquisando os preços dos televisores, mas os preços não cabiam no bolso e hoje decidi aproveitar a Black Friday para, enfim, comprar o que eu tanto queria", declarou Maria, que saiu da loja com um televisor de 43 polegadas no valor de R$ 2.299.
E ao que parece, além da auxiliar de serviços gerais, a maioria dos clientes também estava na busca por TVs. De acordo com Romeu Fraga, gerente regional da loja Casas Bahia, os televisores e celulares lideram a lista dos produtos mais vendidos pelo estabelecimento. "Hoje, em geral, todos os produtos são bem procurados, mas os televisores e telefonia são as mercadorias mais procuradas. O fluxo de clientes em volta das TVs e celulares é bem maior, se compararmos aos outros produtos", disse o gerente, que espera um crescimento nas vendas comparada ao Black Friday do ano passado. "Nós nos preparamos para esse dia. Hoje temos o dobro de funcionários trabalhando e esperamos crescer de 20 a 25% em relação ao ano passado”, declarou.
Quem também aproveitou a sexta-feira para ir às compras foi a auxiliar de saúde bucal Daiane Andrade. No entanto, ela conta que esperava encontrar o armário de cozinha e o micro-ondas mais baratos. "Pra ser bem sincera, eu não senti tanta diferença nos valores, mas como eu estou precisando, resolvi garantir logo", disse, enquanto aguardava na fila para retirar os produtos. "O ruim é só encarar essa fila enorme. Já tenho uns 20 minutos aqui esperando", reclamou.
E ela não foi a única a reclamar da espera. Em uma loja de departamentos a fila era a principal reclamação dos clientes. No entanto, segundo a auxiliar de farmácia Andréa Cardoso, a espera valeu a pena. "Eu já sabia que poderia encontrar a loja cheia, por isso eu cheguei cedo para aproveitar bastante e comprar os produtos que eu tanto queria", afirmou a consumidora que chegou à loja por volta das 7h20 e conseguiu garantir pacotes de fraldas descartáveis pela metade do preço.

Propaganda enganosa
A "Operação Black Friday" da Coordenadoria de Proteção e Defesa do Consumidor (Codecon) e da Delegacia de Defesa do Consumidor (Decon) autuou algumas lojas por irregularidades. Dentre os estabelecimentos notificados, os casos mais graves foram encontrados na loja Guaibim e Ricardo Eletro, ambas localizadas no Shopping da Bahia, onde foi constatada a prática de propaganda enganosa. De acordo com a delegada Idalina Otero, titular da Decon, os representantes dos dois estabelecimentos foram conduzidos para a delegacia para prestar esclarecimentos.

Fonte: Bocão News

0 comentários:

Postar um comentário