.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

sábado, 25 de novembro de 2017

Uma a cada cinco pessoas que vão aos hemocentros é considerada inapta para doar sangue no Brasil

ma a cada cinco pessoas que vão aos hemocentros da rede pública é considerada inapta a doar sangue no Brasil. É o que mostra um levantamento feito pelo G1 nos 32 hemocentros coordenadores, espalhados pelas 27 unidades federativas.
De janeiro a agosto deste ano, 2.036.138 compareceram para doar sangue em um dos mais de 200 pontos de coleta da rede pública. 

Desse total, 21,7% dos candidatos (440.968) foram considerados inaptos para a doação. Esses candidatos foram reprovados nas etapas que antecedem a coleta de sangue: a pré-triagem e a triagem. Primeiro, a pessoa precisa passar pela fase em que são checados a pressão arterial, a temperatura e se o doador voluntário tem anemia e peso mínimo de 50 quilos.

Depois, na triagem, um médico faz perguntas ao candidato a doador de sangue. O conteúdo varia de comportamento sexual a uso de medicamentos e viagens recentes. O candidato não pode ainda ter dormido poucas horas na noite anterior nem ter tido perda de peso nos últimos meses, por exemplo.

Neste sábado (25), é comemorado o Dia do Doador Voluntário de Sangue. Leia mais AQUI.

0 comentários:

Postar um comentário