.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

MP entra com recurso e pede anulação do júri que absolveu Kátia Vargas

Ministério Público deu entrada, nesta quinta-feira (7), com recurso de apelação contra a decisão que absolveu Kátia Vargas. O julgamento da médica começou na terça (5) e terminou na quarta-feira (6), no Fórum Ruy Barbosa, em Salvador.

Kátia Vargas era acusada de ter provocado o acidente que matou dois jovens irmãos, de 22 e 23 anos, após uma suposta discussão no trânsito, no bairro de Ondina, em Salvador, em outubro de 2013. A oftalmologista chegou a ser presa, mas após dois meses, obteve o direito de responder ao processo em liberdade provisória.

Após o resultado do júri, a promotoria já havia informado que iria recorrer da decisão, mas não havia divulgado a data do pedido de recurso. Segundo o promotor de Justiça Luciano Assis, "houve nulidade absoluta em razão de violação de preceitos legais, e portanto, manifesto prejuízo do julgamento".

Assis afirmou que a decisão dos jurados, pela negativa de autoria, foi "manifestamente contrária à prova dos autos". O recurso é fundamentado no artigo 593, inciso III, alíneas “a” e “d”, parágrafo 3º, do Código de Processo Penal.

A mãe dos irmãos Emanuel e Emanuele, que morreram no acidente também disse, após o resultado do júri, que iria recorrer da decisão.

G1.

0 comentários:

Postar um comentário