.

.

quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Ministro britânico pede demissão após chegar atrasado ao trabalho

LONDRES - Um ministro do governo britânico pediu demissão por não comparecer à Câmara do Parlamento no momento em que deveria responder uma pergunta a parlamentares. Quando chegou após poucos minutos de atraso, Michael Bates, que trabalha no Departamento para Desenvolvimento Internacional, se desculpou e abandonou o local, deixando os presentes em choque. Depois, o governo britânico disse que a renúncia tinha sido rejeitada, e Bates continua em seu cargo.
Bates era aguardado às 15h no Parlamento na quarta-feira para falar sobre desigualdade de renda, mas se atrasou cerca de dois minutos. Em sua ausência, a pergunta foi respondida por outra autoridade. O ministro disse que se sentiu "profundamento envergonhado por não estar em meu lugar" para responder aos questionamentos da deputada trabalhista Ruth Lister:
— Quero oferecer minhas sinceras desculpas à baronesa Lister por minha descortesia de não estar em meu lugar para responder a pergunta dela sobre um assunto muito importante no início dos questionamentos — afirmou. — Durante cinco anos nos quais tem sido meu privilégio responder perguntas nesse despacho em nome do governo, sempre acreditei que deveríamos manter os padrões mais elevados possíveis de cortesia e respeitar responder em nome do governo às perguntas legítimas do Legislativo.
Ruth Lister disse que enviou uma nota a Bates, pedindo que ele reconsiderasse sua decisão:
— De todos os ministros que eu gostaria de demitir, ele seria o último — disse ela ao jornal britânico "The Guardian". — Indiquei que ele era um dos ministros mais cortês quando respondia perguntas no despacho. Ainda que não tenha dito isso na carta, muitos ministros nos mostram descortesias muito maiores ao fugir de perguntas, enquanto ele sempre tenta respondê-las.


Fonte: O Globo

0 comentários:

Postar um comentário