.

.

quarta-feira, 11 de abril de 2018

Governador Mangabeira: Nota de Esclarecimento sobre caso de H1N1 – Vigilância Epidemiológica/Secretaria Municipal de Saúde - 11/04/2018

Nenhum texto alternativo automático disponível.
Assunto: Ocorrência de caso de gripe e da Síndrome Respiratória Aguda Grave pelo vírus Influenza A H1N1.
A Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Vigilância Epidemiológica (VIEP), mantém alerta para a ocorrência de um caso confirmado de H1N1, em uma criança de 8 anos, que desenvolveu a síndrome respiratória aguda grave (SRAG) e se encontra internada no Hospital Estadual da Criança, em Feira de Santana.
Medidas tomadas pela Vigilância da Secretaria Municipal de Saúde:
No sábado (08/04), dia em que a Vigilância tomou conhecimento da suspeita do caso, foi feita uma investigação na área da residência da paciente e vizinhança (contatos); No dia 09/04, foi realizada uma reunião com os professores e diretora da escola em que a menor estuda; No dia 10/04, monitoramento dos alunos na escola sobre algum sintoma; Dia 11/04, reunião com os pais sobre orientações e esclarecimentos e reunião com os Agentes Comunitários de Saúde na Câmara Municipal.
O vírus H1N1 é transmitido pelas vias aéreas superiores (secreções das narinas e boca) da pessoa contaminada. O vírus pode permanecer por algum tempo em algumas superfícies como maçanetas de portas, torneiras, corrimão, descargas, etc.
Definição de caso suspeito de síndrome gripal por H1N1
Febre persistente de início súbito acompanhada de tosse ou dor de garganta e pelo menos com um dos sintomas: dor de cabeça, dores nos músculos ou dores nas articulações. Crianças menores de 5 anos, idosos, gestantes, e pessoas com alguma doença de base, têm a predisposição para desenvolverem a forma mais grave.
Diante deste cenário, o protocolo de vigilância recomenda o encaminhamento da pessoa com os sintomas citados acima para a Unidade de Saúde, para o manejo clínico terapêutico com o Tamiflur (medicação inibidora do vírus) pelo profissional médico.
A Vacina:
Não tem indicação de bloqueio com a vacina em caso positivo com H1N1. A vacina contra H1N1 é disponibilizada pelo Ministério da Saúde em Campanha Nacional todo o ano no meado do mês de abril. Este ano iria iniciar no dia 16/04, porém na indisponibilidade da vacina foi adiada para iniciar dia 23/04, com o dia “D” 12 de maio para os grupos prioritários: crianças de 6 meses a menores de 5 anos, pessoas acima de 60 anos, gestantes e paridas, pessoas portadoras de comorbidades, profissionais de saúde e professores. Em vista da ocorrência, foi solicitado formalmente que ao chegar a vacina em Salvador, que a mesma seja imediatamente disponibilizada para Governador Mangabeira.
Medidas de prevenção:
Lavagem das mãos com sabão e uso do álcool gel várias vezes ao dia;
Evitar tocar o rosto com as mãos e, ao espirrar, usar o lenço descartável;
Lavar as mãos com sabão após tossir ou espirrar;
Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafa;
Manter os ambientes bem ventilados;
Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sintomas da gripe H1N1;
Evitar aglomerações e ambientes fechados;
Adotar hábitos saudáveis, alimentação balanceada e ingestão de líquidos.

0 comentários:

Postar um comentário