.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

quinta-feira, 21 de junho de 2018

A pesquisadora e enfermeira mestra Liliany Santana da Silva elabora e publica plano de cuidados direcionados para o atendimento de pessoas com doença falciforme


A doença falciforme (DF) é uma patologia autossômica recessiva e compõe um grupo de hemoglobinopatias, a presença da hemoglobina S pode ou não estar associada à outra hemoglobina variante (C, D e a beta). A pessoa com doença falciforme apresenta sintomas severos, porém, frequentemente, se apresenta invisível diante da sociedade devido à ausência de ações, desconhecimento e falta do acolhimento direcionado por parte das equipes de saúde. Portanto, o cuidado a pessoa com DF, é imprescindível, pois o resultado do trabalho em saúde depende da participação do sujeito doente, apesar dos  limites que a doença impõe.
A assistência ao indivíduo com DF se inicia na atenção domiciliar, por meio das visitas dos agentes comunitários de saúde (ACS), e assistida pela equipe multiprofissional e multidisciplinar da unidade de saúde da família (USF).  Há algum tempo, a assistência a essas pessoas ocorria apenas na média complexidade (hemocentros, hospitais de referência e emergências) não sendo amparado pela  atenção básica, portanto, sem acompanhamento dos programas de puericultura, saúde da mulher, saúde bucal,  vigilância nutricional,  programa saúde na escola, que  não privilegiavam o autocuidado e a atenção integral.
Dessa forma, se faz necessário, compartilhar conhecimento, treinamento da equipe de trabalho objetivando reduzir as vulnerabilidades e melhorar a qualidade de vida dessas pessoas.
Diante desse contexto a enfermeira mestra e pesquisadora Liliany Santana da Silva elaborou um plano de cuidados para o atendimento de pessoas com doença falciforme para as estratégias de saúde da família.O plano de cuidados constitui-se um instrumento para direcionar o atendimento ao paciente com DF nas USF dos municípios de Cruz das Almas e sapeaçú. É uma importante ferramenta, pois informa sobre a DF, seus sintomas e principais cuidados e orientações gerais sobre o acompanhamento.

            O plano possui grande relevância, pois servirá de subsídio para a tomada de decisão por parte da gestão, no atendimento dos profissionais e no planejamento de ações locais e municipais.  

2 comentários:

  1. Precisamos de pessoas assim, comprometidas usar seus conhecimentos em prol do proximo. Parabéns Liliane

    ResponderExcluir
  2. Como é gue as pessoas pode perceberos sitomas obrigado por está advertência a comunidade

    ResponderExcluir