.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

quinta-feira, 28 de junho de 2018

Poema: Um passeio na praça.




Sei que chego de mansinho e quase ninguém percebe. Meus circuitos mentais traçam rápidamente um mapeametos para os pássos daqueles que circulam á minha volta como trânseuntes,a caça de objetivos,metas desconhecidas,sonhos que se perdem nos atalhos dos vastos e desconhecidos mundos de cada um.Quem são esses que rumam para onde,não sei... Fico perplexa diante de cada olhar,seta voltada para um tronco de árvore que lhes empreste sombra e abrigo. Á aproximaçaõ da cadência morna e mansa de mais um entardecer me envolve de maneira unica na atmosfera de luz e paz.,Compreendo logo que,o avançar da noite me pede para virar mais uma página do dia.É Somos todos,um triste e melâcolico resto de sol sobre o mar.
Por: Léa.Souza da Silva.

0 comentários:

Postar um comentário