.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

quinta-feira, 16 de agosto de 2018

Cruz das Almas: Posse do Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial é realizada no Paço Municipal

                                
Na manhã desta quinta-feira (16) a posse do Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial. O projeto tem como objetivo de promover a participação e construção coletiva da população na luta contra o racismo. As presenças de diversas personalidades políticas foram importantes nesse processo, como a do prefeito Orlando Peixoto, o vice-prefeito Max Passos, além do secretário de Políticas Especiais, Pablo Rezende e membros da secretaria.
O evento basicamente consistiu em nomear vários representantes e suplentes para compor o Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Social. São nomes envolvidos em vertentes do poder municipal, como da Secretaria de Políticas Especiais; da Polícia Militar; gabinete do prefeito. Além dos representantes de movimentos sociais ligados a Igualdade Social, de religiões de matrizes africanas; Movimento Negro; Entidade Sindical e do Movimento do Hip Hop.
A luta contra o racismo está cada vez mais ganhando espaço nas pautas e cotidiano do Brasil. Esse processo é de grande importância, em vista da discriminação racial que o negro ainda sofre no país; e que mata milhões de pessoas durante o ano. Pode-se dizer que é um vestígio inerente na sociedade, o que mostra necessário encontrar modos para resistir essa a essa permanência no sistema da sociedade brasileira.
O Conselho, certamente é uma iniciativa para tentar mudar esse quadro na cidade de Cruz das Almas. O secretário Pablo Rezende ressalta a importância da volta do Conselho de Igualdade, que junto com o de Políticas para as Mulheres e da Juventude, compõem temas que necessitam de discussão. Esses Conselhos ficaram por muito tempo desativado, para o vice-prefeito, Max Passos, “é um motivo de luta e alegria” por serem serviços prioritários socialmente.
 A população negra foi explorada durante séculos tendo o sua vida extremamente violada. O Brasil é considerado o país que mais explorou o povo negro, para o prefeito Orlandinho, isso é um motivo de tristeza para o povo brasileiro, “foi estupida e agressiva toda a exploração”. Conforme acredita, a volta Do Conselho de Promoção de Igualdade Social vai ser importante para discutir essa causa.
Foto: Cristiano Peixoto ( Reporter Tatu)
Por: Ana Paula Pitanga

0 comentários:

Postar um comentário