.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

terça-feira, 30 de outubro de 2018

Cruz das Almas:Somar – Escola de Profissões convida Dra. Suzy Marques para evento sobre o Outubro Rosa


A Somar – Escola de Profissões entrou no clima do Outubro Rosa e convidou a Dra. Suzy Marques para falar sobre a saúde da mulher nesta terça-feira (30/out). Foi um evento descontraído com alunos e familiares, onde várias mulheres puderam tirar suas dúvidas e se informarem melhor sobre o câncer de mama e câncer do colo do útero.
Dra.Suzy Marques trouxe alguns esclarecimentos sobre a prevenção do câncer de mama, abordando instruções de como identificar uma possível doença. Segundo ela, o melhor caminho é o autoexame, o qual a mulher pode avaliar e conhecer o seu corpo, para assim poder identificar se algo estiver errado. Um dos problemas que dificultam esse processo seria o pudor que muitas mulheres têm em se tocar, o que pode atrasar na detecção de chances de cura, ou na identificação de um nódulo: “a gente tem que aprender a conhecer o nosso corpo”, declarou.
Segundo a doutora, as mulheres tem que quebrar esse tabu e analisarem suas mamas. No momento do autoexame devem ser levados em conta aspectos, como o aspecto da pele, pois sua aparência de casca de laranja pode ser um sinal de câncer de mama. Ela fez uma demonstração da maneira ideal de fazer o autoexame e recomendou que na hora do ato, a mulher precisa levantar o braço do seio analisado para melhorar na identificação. O formato do bico dos seios também deve ter atenção, pois eles podem modificar o seu formato em um possível câncer de mama.
 Sobretudo, a mamografia é obrigatóriopara mulheres acima de 40 anos, principalmente àquelas com histórico na família. Para jovens com menos de 25 anos, recomenda-se a ultrassonografia da mama, devido a grande quantidade de glândulas que dificultam na identificação de possíveis nódulos.
Com relação ao câncer do colo do útero a melhor forma de prevenção é a execução do exame de preventivo anualmente. Segundo a Dra.Suzy Marques, a mulher de qualquer idade que já tenha começado sua vida sexual deve fazer o exame. Se confirmada a doença, a doutora tranquiliza: “é fácil de tratar, e tem cura se diagnosticado no início”.
Conforme afirma, existem dois tipos de preventivo, o simples e completo. Nos dois processos, é colhido o liquido do colo do útero e levado para análise das células encontradas. O que diferencia esses dois, é que no completo utiliza-se o colposcópio, que é um instrumento utilizado para examinar o colo do útero e identificar lesões, ou manchas.

Por: Ana Paula Pitanga/Tatu Noticias 


0 comentários:

Postar um comentário