.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

terça-feira, 22 de janeiro de 2019

Mãe de criança abusada e morta não vai ao velório: “Estão armando para me matar”

A mãe da criança de dois anos que foi estuprada e morta, no bairro de Vila Canária, em Salvador, não compareceu ao enterro da filha, que aconteceu no final da manhã desta terça-feira (22).
Em entrevista ao G1, Jéssica Silva, de 21 anos, afirmou que os familiares a impediram de ir ao cemitério, porque ela está sendo ameaçada por populares que acreditam que ela permitiu o abuso sexual da filha. “Ligaram para a minha família para me ameaçar, dizendo que vão me linchar. Estão armando para me matar no cemitério”, disse.
O suspeito de cometer o crime era o companheiro da mãe da criança, Edson Neri Barbosa dos Santos, de 27 anos. Ele foi encontrado morto na segunda (21), na CIA/Aeroporto. A suspeita é que ele tenha sido torturado e assassinado pela facção criminosa Bonde do Maluco como forma de vingança pela morte da vítima.
Após o crime, que aconteceu no domingo (20), o suspeito teria ligado para a mãe da menina e negado o estupro. Na ligação, ele afirmou que tinha batido na vítima. A criança foi levada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de São Marcos, mas já chegou desacordada.

0 comentários:

Postar um comentário