Header Ads

Seo Services

Site divulga mensagens trocadas entre Deltan e Moro e mostra colaboração na Lava Jato

Foi divulgado, na noite deste domingo (9), pelo site Intercept Brasil, trechos de conversas atribuídas ao procurador do Ministério Público Federal (MPF) Deltan Dallagnol e ao então juiz Sérgio Moro, ministro da Justiça e Segurança Pública do governo Bolsonaro.
As conversas, retiradas do aplicativo Telegram, sugerem que o procurador e o ex-juiz federal, que era o responsável pela operação em Curitiba (PR), atuaram de forma conjunta e trocavam colaborações quando integravam a força-tarefa da Operação Lava Jato.
O material foi obtido pelo site através de uma fonte anônima, que pediu sigilo. O arquivo contém mensagens privadas e de grupos da força-tarefa, enviadas entre 2015 e 2018.
De acordo com o Intercept, Moro sugeriu a troca de ordem das fases da Lava Jato, orientou e cobrou novas operações dos procuradores: “Não é muito tempo sem operação?”, pergunta. Deltan concorda: “É, sim”.
Em uma outra conversa, o site diz que é Dallagnol que solicita a Moro para decidir rapidamente sobre um pedido de prisão: “Seria possível apreciar hoje?”, e Moro responde: “Não creio que conseguiria ver hoje. Mas pensem bem se é uma boa ideia”.
A reportagem também mostra que em mensagens trocadas em um grupo, procuradores da Lava Jato se mostraram indignados quando o ex-presidente Lula foi autorizado pelo ministro do STF  Ricardo Lewandowski a dar uma entrevista à coluna da Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo. Para eles, a entrevista poderia ajudar a “eleger o Haddad” ou permitir a “volta do PT” ao poder.
Após a publicação das reportagens, a equipe de procuradores da operação divulgou nota chamando a divulgação das mensagens de “ataque criminoso à Lava Jato” e disse que o caso põe em risco a segurança de seus integrantes.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.