Header Ads

Seo Services

Secretaria de Educação apresenta resultado da Consulta Pública sobre o retorno das aulas de forma híbrida



    A Prefeitura de Cruz das Almas apresentou na tarde de hoje (12) o resultado da consulta pública sobre a retomada das aulas semipresenciais nas escolas da rede municipal. A conferência foi realizada pela Secretaria de Educação no Centro de Apoio Pedagógico e contou com a participação de diversos setores que atuam junto à realidade das escolas.


A consulta foi iniciada no dia 21 de junho e finalizada nesta segunda. Foram mais de três mil respostas de pais e responsáveis dos estudantes das escolas públicas municipais. Cerca de 35% afirmaram que pretendem enviar os filhos de volta às unidades de ensino assim que as aulas presenciais retornarem.


A titular da pasta, Geisa Novaes, adiantou que nos próximos dias o prefeito publicará no Diário Oficial a liberação das aulas semipresenciais nas escolas particulares a partir do dia 19 de julho. Já para a rede pública municipal, a Prefeitura vai aguardar publicação de decreto sobre a rede estadual para acompanhar o entendimento do Governo do Estado.


“As Secretarias de Educação e de Saúde, em reuniões com o Ministério Público e outros setores, elaboraram o Plano Municipal de Contingência e o Protocolo de Segurança que têm o objetivo de organizar a volta ao ambiente escolar com aulas híbridas. O documento foi aprovado pelo Conselho de Educação e pela APLB e, agora, cada escola vai preparar o próprio plano de contingência, que deve ser adequado à realidade da unidade”, explicou a secretária.


Representando o Ministério Público, o promotor Adriano Freire Marques defendeu o início das aulas semipresenciais. "Existe um decreto estadual determinando o retorno das aulas híbridas. Já há algum tempo venho conversando com os gestores que é preciso ter um planejamento técnico e estrutural. O Ministério Público vai verificar a segurança das escolas para o retorno híbrido. Todas as medidas que estiverem ao nosso alcance para voltar às aulas serão tomadas", afirmou.


De acordo com o plano, a retomada das aulas será de forma escalonada, iniciando pelas turmas do Ensino Fundamental II (do 6º até o 9º ano) e da Educação de Jovens e Adultos (EJA). Depois, o Fundamental I (1º ao 5º ano) retorna e, por último, as classes da Educação Infantil. Para isso, as escolas estão passando por reformas de adequação do espaço para as medidas contra o coronavírus, como a ventilação e a instalação de pias na entrada com dispensador de sabão e de totens com suporte de álcool 70% nos corredores. 


O secretário de Infraestrutura e Obras Públicas, Edson Ribeiro, se comprometeu com as obras de melhorias nas unidades de ensino. "Algumas escolas ainda não estão em condições de receber os alunos e voltar às aulas. Muitas estão com estruturas comprometidas, como a da Tiririca e a da Piabas, por exemplo. O Município está trabalhando para conseguir recursos e reformar as escolas", assegurou.


A ocupação máxima de cada sala será de 50% da capacidade total de alunos. O espaço entre a mesa do professor e as carteiras dos estudantes seguirá a orientação de dois metros de distância. Cada aluno deverá estar a um metro e meio do colega, no mínimo. Mesmo com todas essas medidas, é garantido aos pais e responsáveis o direito de não enviar as crianças para a escola, podendo optar em permanecer apenas no ensino remoto.


Para facilitar o acesso às normas da retomada gradual das atividades presenciais nas escolas, a Secretaria de Educação também preparou uma cartilha que contém informações básicas e as formas de transmissão da covid-19. Nas próximas semanas, serão iniciadas capacitações com todos os profissionais de educação sobre essas diretrizes para o trabalho de forma segura.


O secretário de Saúde, Sandro Borges, reafirmou que o Plano Municipal de Contingência segue as orientações de segurança e higienização das autoridades sanitárias. "Desde o início do ano, nos reunimos com a Secretaria de Educação para dialogar sobre o assunto e elaborar as medidas para um possível retorno das aulas", lembrou.


Também participaram da conferência as vereadoras Camila Moura e Maria Cedraz, a coordenadora da Vigilância Sanitária, Rafaele Marques, as representantes dos diretores das escolas públicas e privadas, Josimeire Passos e Jucinalva Bastos, a presidente do Conselho Municipal de Educação, Patricia Santos, o presidente da APLB, Carlos Augusto, e a representante do Conselho Tutelar, Guiomar Pereira.


Ascom - Prefeitura de Cruz das Almas

Nenhum comentário:

Whats

Whats
Tecnologia do Blogger.