.

.

domingo, 8 de abril de 2018

Cruz das Almas: Governo do Povo vai até à Sapucaia e escuta anseios da comunidade


Na manhã deste domingo (08), o Governo do Povo se deslocou até à Sapucaia para saber dos anseios da população da comunidade. O prefeito, Orlandinho Pereira, acompanhado da primeira-dama, Cilene Pereira, e o vice-prefeito, Max Passos.
No bate-papo com a população esteve presente secretários do município e os vereadores da situação: Cinho, Carlos "Alemão" Borges, Carlos Trindade, Ilza Francisca e Thiago Chagas. Numa demonstração de transparência, o Governo do Povo escutou as necessidades da população e deu um retorno no mesmo dia.
"Quem conhece as dificuldades são vocês, e vocês que podem apresentá-las", disse Orlandinho. Max Passos revelou ser um momento de alegria poder estar na Sapucaia e escutar o povo. "Momento de muita alegria estar aqui novamente com vocês. É o momento que vamos ouvir de vocês. É óbvio que nem tudo o Governo vai fazer, mas vamos ser sensíveis com o qiue mais tenha necessidade", explanou.
Coube ao secretário de Planejamento e Desenvolvimento Econômico, Felipe Viveiros, ser o mediador da conversa (povo e Governo do Povo). Ponderações como: esgotamento sanitário, instalação de rede de água, instalação de luz elétrica, falta de medicamentos no Posto de Saúde da Família (PSF), incômodo com carro do Tratamento Fora Domícilio (TFD), calçamentos e limpar a fonte da Sapucaia.
O prefeito Orlandinho, após escutar os anseios da população, discorreu sobre como pode ser realizado tais solicitações. Falou duma eventual reforma para a Fonte. A questão da eletrificação, salientou, que deverá ser discutifda com a secretária de Serviços Públicos, Lorena Rocha. Orlandinho ainda revelou que os medicamentos deve ter sido um caso isolado, pois, o PSF, segundo informações, temn funcionado a contento. O Governo deverá correr atrás da Embasa para instalar uma rede de água independente na comunidade.
"É isso que me dá energia para fazer política. Conversando com o povo. Não aquela prática Copa do Mundo, que o cara some, e, quando chega na época da eleição, começa a chegar aqui para querer pedir voto. Eu não tenho essa prática", finalizou Orlandinho.
Matéria : Welbert Paz (Jornalista)
Foto: Cristiano Peixoto ( Repórter Tatu) 


0 comentários:

Postar um comentário